Oriki fún Nánà

Okiti Kata, Ekùn A Pa Eran Má Ni Yan
Olu Gbongbo Ko Sun Ebi Eje
Gosungosun On Wo Ewu Eje
KO Pá Eni Ko Je Oka Odun
A Ni Esin O Ni Kange
Odo Bara Otolu
Omi a Dake Je Pa Eni
Omo Opara Ogan Ndanu
Sese Iba O
Iba Iye Ni Mo Mo Je Ni Ko Je Ti Aruní
Emi Wa Foribale Fun Sese
Oluidu Pe O papa
Ele Adie Ko Tuka
Yeye Mi Ni Bariba Li Akoko
Emi Ako Ni Ala Mo Le Gbe Agada
Emi A Wa Kiyà Onile Ki Ile

Oriki para Nanã:

Okiti Katala leopardo que mata um animal e o como sem assá-lo
Dono de uma bengala, não dorme e tem sede de sangue
Salpicado com Osun, seu traje parece coberto de sangue
Ele só poderá comer massa no dia da festa, se tiver matado algúem
Ele tem o cavalo, ele tem o quizo
Rio
Água adormecida que mata alguém sem preveni-lo
Filho de Opara
Orixá , respeito
Louvo a vida e não a cabeça
Venho prosternar-me diante do Orixá
Presto homenagem aos ancestrais
Aquele que tem frango, não depena vivo
Minha mãe estava primeiramente em Bariba
Eu o primeiro a poder usar a espada
Venho saudar o dono da terra para que ele me proteja