Oriki fún Iroko

Osa Iggi

Iggi Olórun

Oluwá otim

Osa Iwin

Oba Iggi

Àtatú ni ti Iroko

Iroko temi Baba  l’o ní ki mi se oríire

Orí rere ni temi

Iroko yíó gba t’èmi wí

Iroko jé ki òrò temi ó se

Baba Iroko p’èrò si mi nlé p’èrò si mi l’ó

Má jé ki won ó dan mí

Àsùn dá ragbada lá à ba igi Iroko

Iroko ki í dá tirè k’ó má se 

Iroko ki n ri se, ki n bimo,

Iroko ki n lówó, ki n kó

Iroko k’o tún ìpín mi se

Te ire mó mi lówó

Ojó ikú, Ojó àrùn kóo gbè mí o

Eso mí di oyin e má rojú si mi

Iroko gbà mi o

Oriki para Iroko

Órìsà da árvore

Árvore do senhor do céu

Dono do aguardente

Órìsà da família de Obatalà

Rei das árvores

Iroko nunca pode ser derrubado

Meu pai Iroko disse que eu terei boa sorte

A boa sorte é minha

Iroko falará a meu favor

Iroko permita que minhas palavras se realizem

Meu pai Iroko traga-me paz em casa, traga-me paz no caminho

Nunca deixe que atentem contra mim

Sono profundo é o que encontramos na árvore Iroko

Iroko nunca prediz uma coisa sem que ela se realize

Iroko que eu possa progredir, que eu possa ter filhos

Iroko que eu possa ter dinheiro, que eu possa construir casas

Iroko faça meu comportamento ser bom

Coloque boa sorte nas minhas mãos

No dia da morte, no dia da doença, você tem de me salvar

Considere-me como mel, não me despreze

Iroko ampare-me