O Igbá de Nanã é construido de dois materiais, Barro e Porcelana, dentro da terrina encontramos varios tipos de búzios, perolas de água doce e salgada, pulseira de marfim (Observação: Nanã não permite nada de metal em seu assentamento), varias sementes como Aridan, Orobô, Obí, Olho de boi e uma argamassa com varios tipos de folhas, por exemplo o Gervão.

Também é fixado na argamassa uma pena de Ekodidé, um pouco de Efun e o Otá.

A terrina é colocada no centro de uma bacia, também de porcelana, sobre cinco (5) pratos que servirá de apoio e mais oito devidamente equilibrados  (confirmando sua ligação com o odu Ejilobon, ornados com cascos de Igbin utilizados nos sacrifícios, conchas e objetos de marfin.

A parte superior é coberta com um cuscuzeiro de barro com sete orifícios, onde são depositadas cuidadosamente as sete colheres de pau, simbolizando o ibiri, ornado com grande quantidade de Búzio e marfin. Não necessáriamente das presas do elefante, sabendo-se que toda a parte compacta e branca que constitui a maior parte dos dentes dos mamíferos são marfins.