Sem dúvida,  Xoroque (Sorokwe) é o motivo de muitas dúvidas entre as religiões de umbanda e candomblé. Por um lado da história um Vodun de Jeje e por outro um Ogum que vezes se torna um Exú.

Realmente a história dessa divindade é cercada de tantos mistérios, pelo culto de umbanda e candomblé (Exceto de Jeje) Xoroque ou melhor dizendo Ogum Xoroque é o dono das estradas, uma energia com dois polos, o negativo e o positivo. Transita entre Exú e Ogum, é a ligação dos irmãos orixás.

É caracterizado o lado quente e arredio de Ogum, uma força devastadora e aos mesmo tempo centrada de energias construtoras.

Diz-se que xoroque é o Ogum que desceu a montanha e se tornou o dono das estradas e do fogo liquido (Lava do vulcão), Com essa forte ligação com Exú, Ogum Xoroque tem seus fundamentos e oferendas ligadas a Exú. Guerreiro destemido que enfrenta morte como se fosse ofício do dia-a-dia.

Na cultura JeJe, o Vodun Sòhòkwè é uma divindade independente que não é nem Ogun e nem Exú. Esse vodun é o guardião das casas de Jeje, e seu assentamneto é posto ao lado dos assentamentos de Gú, Ayizan e Legbá.

Nenhum rodante é iniciado para esse vodum, pois ele não incorpora, apenas Ogans e Ekedis, os rodantes são iniciados para Ogún. Sòhòkwè tem Azul escuro e vermelho como suas cores.